Fórmula 1

Force India ‘salva’ por consórcio de investidores

A Force India foi adquirida por um consórcio gerido por Lawrence Stroll, pai do piloto da Williams Lance Stroll.

Consumou-se aquilo de que já se falava há algum tempo, depois da equipa de Silverstone ter sido colocada sob administração judicial na sequência das dificuldades financeiras que atravessava.

O processo foi de certa forma acelerado por Sergio Perez, mas a sobrevivência da Force India ficará agora a dever-se à socidedade FRP Advisory LLP, o consórcio que é liderado por Lawrence Stroll, ainda que a formação britânica continue no ‘terreno’ a ser comandada por Otmar Szafnauer, o seu diretor operacional, com quem foi assinado o acordo que agora permite assegurar o futuro da equipa.

Associado ao pai de Lance Strol está o empresário André Desmarais, Jonathan Dudman, da Monaco Sports and Management, John Idol, um empresário do ramo da modo, John McCaw, investidor no ramo das comunicações, o especialista financeiro Michael de Picciotto e também Silas Chou, sócio de Lawrence Stroll.

“Este resultado garante o futuro da Force India na Fórmula 1 e permitirá à nossa equopa evoluir no seu pleno potencial. Estou radiante que tenhamos o apoio de um consórcio de investidores que acreditam em nós e que veem o potencial comercial considerável que a Force India possui no seio da F1 atual e no futuro”, referiu Otmar Szafnauer.

Não se conhecem muitos detalhes, nomeadamente as verbas envolvidas neste acord, mas terão sido dadas garantias líquidas imediatas, como já confirmou Geoff Rowley o administrador judicial destacado para o caso.

Resolvida a questão financeira da Force India fica por saber como será o tema dos pilotos, sendo mais do que provável a chegadaStroll na próxima temporada, sendo que disso depende o futuro, tanto de Esteban Ocon como de Sergio Perez, agora que a Renault já confirmou Daniel Ricciardo ‘fechando a porta’ a uma provável entrada do francês, apoiado pela Mercedes.

Mais partilhadas da semana

Subir