Insólito

Foram comprar tupperwares à IKEA e acabaram detidos

Emilie Guzzo e o pai dirigiram-se à IKEA de Estrasburgo, em França, para a simples tarefa de comprar tupperwares. Acabaram detidos e levados para a esquadra. A cadeia sueca apresentou publicamente as suas desculpas.

“Bem, vou contar como fiquei sob custódia por causa de tupperwares na IKEA”. É desta forma que Emilie Guzzo traça a história insólita que a levou até uma esquadra.

A visita à loja da cadeia sueca visava apenas aquela compra. Depois da escolha, Emily e o pai tentaram fugir das filas e pagar os produtos através da caixa self-service.

Porém, passaram apenas as tampas no leitor, com as caixas a serem vendidas separadamente.

Quando tentavam abandonar a loja, um segurança abordou-os para pagarem a diferença. Naturalmente, não hesitaram.

O problema parecia resolvido, até o chefe da loja chegar, chamar a polícia e intitulá-los de ladrões. As autoridades levam pai e filha para a esquadra, onde foram avisados de que ficariam pelo menos 24 horas.

“Não te preocupes. Eles rapidamente verão que não fizemos nada”, tentava acalmar o pai da jovem.

“Se não tivessem feito nada de mal, não estariam presos”, disse-lhes um agente a quem tentavam explicar a situação.

Foram libertados três horas depois, quando um contacto de um agente levou um advogado até à esquadra.

A história, contada por Emilie nas redes sociais, depressa se tornou viral.

A IKEA de França, local do sucedido, apressou-se a pedir desculpas, sublinhando estarem arrependidos pelo sucedido.

Mais partilhadas da semana

Subir