Motores

“Fomos regulares” diz Tanak sobre a vitória na Grã-Bretanha

Depois de se ter imposto no Rali de Gales Grã-Bretanha Ott Tanak consolidou a sua posição de líder do Campeonato do Mundo da especialidade (WRC), mas o piloto da Toyota atribui o êxito à sua consistência ao longo da prova.

A duas provas do final do WRC 2019 o estónio possui 28 pontos de vantagem sobre Sebastien Ogier, pelo que este triunfo em terras britânicas se revelou de primordial importância, mesmo se em várias situações não foi o mais rápido na estrada.

Elfyn Evans, a ‘jogar em casa’, conseguiu vencer sete classificativas, e teve uma ponta final que o deixou perto do pódio, mas Tanak assume que vencer especiais não foi a sua prioridade, mas sim garantir que mantinha a liderança até final.

“Cada classificativa que terminava tinha diferenças muito ténues e era difícil de aumentá-las. Foi sempre um desafio. Não tinha feito erros e fui conseguindo consolidar (o primeiro posto). No sábado não ganhei qualquer especial na floresta nem sequer na sexta feita. Fomos regulares”, diz o estónio da Toyota para justificar a ‘receita’ do sucesso.

Ott Tanak poderá arrebatar o título mundial no final do mês de outubro na Catalunha, a penúltima prova da temporada, que sabe que o seu Yaris WRC é a ‘arma’ certa para visar o triunfo mais uma vez no piso misto da prova espanhola, mas lembra: “Sabemos que poderá difícil no primeiro dia, pois abrimos a estrada. Depende sempre da meteorologia”.

“No ano passado constatamos que a chuva fazia muitas vezes parte do rali, e que isso poderia mudar as coisas. Do lado da performance penso que estamos bem e podemos bater-nos pela vitória”, considera ainda o estónio.

Estão 60 pontos em disputa na classificação de pilotos, pelo que se Tanak marcar mais dois que Ogier na Catalunha, e se Thierry Neuville não recuperar 11 pontos ao piloto da Toyota este pode chegar ao cetro na próxima prova do WRC 2019.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir