Motores

Foi em Mosport que Christian Fittipaldi decidiu deixar de correr

Christian Fittipaldi vai por fim à carreira de piloto profissional após as 24 Horas de Daytona de 2019. Uma decisão que tomou aquando da prova do IMSA em Mosport.

O piloto brasileiro – sobrinho do antigo Campeão do Mundo de Fórmula 1 Emerson Fittipeldi – foi parceiro de João Barbosa nos dois títulos alcançados no campeonato norte-americano de resistência.

Depois de ter anunciado que se retiraria na edição do próximo ano da prova ‘rainha’ do IMSA – onde tentará a sua quarta vitória – Christian fez saber que tomou a decisão de colocar um ‘ponto final’ à sua carreira nos treinos para a corrida de Mosport, no Canadá.

“Sabia que não estaria nas pistas muito mais tempo mas não pensava muito nisso. Corri em Watkins Glen e depois em Mosport, e quando terminei a qualificação disse para mim; acho que chegou a hora. Tomei a decisão nesse sábado”, confessou o piloto brasileiro ao site motorsport.com.

Para trás o sobrinho de Emerson Fittipaldi deixa passagens pela Fórmula 1, IndyCar e NASCAR. E em jeito de brincadeira, o piloto paulista diz: “Acho que faltou o Campeonato Australiano de Turismo. Das categorias de mais alto nível a única que não participei foi essa. Ah, sim, guiar um protótipo LMP1, um Toyota ou um Audi. Talvez se isso tivesse acontecido há alguns anos, estaria fazendo outras coisas agora”.

“Estou extremamente grato pelas oportunidades que tive, de poder correr em praticamente tudo o que existe no mundo, e também grato a todos os que estiveram comigo nessa viagem”, remata Christian Fittipaldi.

Mais partilhadas da semana

Subir