Nas Notícias

Fogo em Valongo onde queda de helicóptero causou um morto está circunscrito

O incêndio que deflagrou esta tarde em Valongo, e onde caiu um helicóptero causando a morte ao piloto, está dado como circunscrito, adiantou o comandante operacional de Valongo, Bruno Fonseca.

O fogo, que segundo a página da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), mobiliza 97 operacionais e 25 viaturas foi dado como circunscrito às 18:30, estando em fase de resolução, avançou.

No local, testemunhas disseram à Lusa que a aeronave embateu em fios de alta tensão e, na sequência do choque, incendiou-se.

“O helicóptero voava a baixa altitude quando se deu o acidente. As hélices da aeronave embateram em dois fios de alta tensão, acabando por explodir no ar, caindo próximo do campo de Sobrado”, contou José Pimenta, residente nesta localidade.

A queda do helicóptero em Sobrado, Valongo, causou hoje a morte do piloto que conduzia a aeronave, disse à Lusa fonte oficial da Afocelca, empresa que cede bombeiros especializados à proteção civil e para a qual a vítima trabalhava.

Em comunicado, a Afocelca expressa “o mais profundo pesar à família e amigos da vítima” e indica que “as circunstâncias em que ocorreu o acidente estão a ser apuradas pelas autoridades competentes”.

O piloto era comandante dos Bombeiros Voluntários de Cete, em Paredes, adiantou hoje à Lusa fonte da câmara local.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir