Local

Fogo em Miranda do Corvo continua a preocupar

O incêndio de Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra, continua a preocupar a proteção civil que mantém no local mais de 600 operacionais e nove meios aéreos, prevendo-se a continuação das condições meteorológicas adversas.

Em conferência de imprensa, o comandante nacional da Autoridade nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) afirmou que os incêndios que deflagraram em Valpaços, na Sertã e Miranda do Corvo foram o que maiores preocupações causaram entre as 189 ocorrências detetadas nas últimas 24 horas, que obrigaram ao empenhamento de mais de sete mil operacionais.

“Hoje vamos continuar a ter condições meteorológicas muito adversas, devido ao vento e à humidade relativa, e vai implicar ainda um trabalho muito apurado no incêndio de Miranda do Corvo”, acrescentou.

Duarte Costa destacou também os 12 feridos provocados pelos fogos da Sertã e de Miranda do corvo.

No combate ao fogo da Sertã ficaram feridos oito bombeiros voluntários e um civil e um elemento da força especial dos bombeiros.

Em Miranda do Corvo dois bombeiros voluntários ficaram com ferimentos ligeiros.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir