Economia

Fisco espanhol devia dois milhões a Ronaldo

O fisco espanhol devolveu mais de dois milhões de euros a Cristiano Ronaldo, montante referente a impostos que o português pagou a mais no processo de cedência dos direitos de imagem a agências do empresário Peter Lim.

Em causa estava o IVA que o então jogador do Real Madrid teve de pagar quando, em dezembro de 2014, ter cedido os direitos de imagem às empresas Arnel Services e Adifore Finance.

Mais de três anos depois, o fisco espanhol concluiu que a operação não estava sujeita a IVA, “por se tratar de prestação de serviços localizados fora do território de aplicação do imposto”.

Feitas as contas, foi processada uma devolução no valor de do 2 094 200,72 euros.

No entanto, Cristiano Ronaldo não vai receber estes dois milhões de euros.

Como o futebolista foi condenado a pagar uma multa de de 18,8 milhões de euros, no acordo do processo judicial por evasão fiscal, foram agora ‘descontados’ estes dois milhões.

Ronaldo já tinha pago 13,4 milhões de euros, de acordo com o El Mundo, pelo que terá de pagar ainda 2,6 milhões de euros para fechar a ‘conta corrente’ com o fisco espanhol.

Mais partilhadas da semana

Subir