Motores

Filipe Albuquerque entre o dissabor de um abandono e mais uma boa qualificação

As sensações vividas hoje por Filipe Albuquerque foram diversas, já que depois se ter qualificado em segundo para a primeira prova do ‘Mundial’ de Resistência (WEC) 2019/2020 foi obrigado a abandonar a prova do European Le Mans Series em Silverstone.

O piloto português, que dividia o Ligier JSP217 # 22 da United Autosports partir do segundo lugar, mas as condições atmosféricas que se viveram no traçado britânico acabaram por complicar a vida a Filipe e ao seu companheiro de equipa Phill Hanson.

Albuquerque mantinha a expetativa de terminar a prova no pódio, mas quando o britânico estava aos comandos do Ligier azul o LMP2 da United Autosports resolveu não colaborar. “Decorridos cerca de 45 minutos da corrida, quando o Phil ainda estava ao volante o carro desligou-se e não mais voltou a ligar. Suspeitamos de um problema elétrico, contou o piloto de Coimbra.

“Isto obrigou ao abandono. Há corridas cruéis e esta foi uma delas, sobretudo quando temos em mãos um carro que nos permite andar na frente”, referiu também Filipe Albuquerque.

Felizmente que na qualificação para a prova do WEC o piloto português vai largar da primeira fila entre os LMP2. Isto depois de Paul Di Resta ter assegurado o segundo lugar da grelha. “Estamos com um bom andamento e este resultado mostra que estamos em condições de discutir os lugares do pódio ou até mesmo a vitória na corrida de amanhã”, afirmou.

Mais partilhadas da semana

Subir