Justiça

Filho do triatleta Luís Grilo pode exigir indemnização à própria mãe

O filho menor de Luís Grilo, o triatleta alegadamente morto a mando da esposa, Rosa Grilo, poderá exigir uma indemnização à própria mãe, no caso desta ser condenada pelo homicídio.

O adolescente, de 12 anos, está agora numa situação invulgar: o pai foi assassinado e a mãe está detida, sendo suspeita, a par de um suposto amante, do homicídio.

Único herdeiro do casal, o filho poderá, caso se constitua como assistente no processo contra Rosa Grilo, exigir uma indemnização à própria mãe.

“Todos os bens serão herdados pelo menor, mas serão geridos por quem ficar com a guarda parental do menino até este atingir os 18 anos”, esclareceu o jurista André Ventura.

Numa estimativa apontada por juristas consultados pelo Correio da Manhã, essa indemnização poderá ascender a vários milhares de euros.

Já Rosa Grilo, a ser provado que matou Luís Grilo ‘a meias’ com António Joaquim, o suposto amante, perde o direito a qualquer herança do assassinado marido.

A viúva do triatleta continua em prisão preventiva, na cadeia de Tires.

Segundo o Ministério Público, Rosa Grilo e António Joaquim esperavam que o corpo da vítima fosse devorado por javalis.

Numa entrevista que deu a um jornal local, Luís Grilo tinha dito que “O mais importante na vida além de correr é a família e o meu filho“.

Mais partilhadas da semana

Subir