Fórmula 1

Ferrari procura causas para violenta saída de pista de Vettel em Barcelona

A Ferrari está a tentar perceber as causas para o aparatoso despiste sofrido por Sebastian Vettel na manhã de hoje, durante o segundo dia da segunda semana de testes de Fórmula 1 em Barcelona.

O alemão rodava a bom ritmo com o SF90 quando subitamente perdeu o controlo do monolugar na curva três do traçado catalão. Vettel saiu incólume do acidente, mas depressa a equipa e a Federação Internacional do Automóvel (FIA), iniciaram uma investigação sobre o sucedido.

Acima de tudo a Ferrari quer identificar as causas da saída de pista, ainda que inicialmente tenha indicado que o despiste se ficou a dever a problemas mecânicos. Vettel conseguiu adiantar apenas o que sentiu no momento do acidente.

“Tive a sensação de ter um problema na dianteira esquerda do carro. Não consegui fazer nada para evitar o impacto. Fiquei sem o controlo do carro que foi mais ou menos a direito contra as barreiras. A equipa está agora a investigar a origem do problema”, relatou o piloto germânico à imprensa presente em Montmeló.

Sebastian Vettel referiu ainda: “Teria sido preferível se ali existisse uma escapatória e que o carro não tivesse batido em nada, já que sofreu bastante com o impacto. Devemos ser prudentes quanto à identificação do problema, e é para isso que toda a gente está presente aqui e na fábrica em Maranello”.

A Ferrari não está a ter uma semana fácil, já que ontem Charles Leclerc teve rodagem limitada com o novo monolugar, conduzindo uma série de paragens para verificar o sistema de refrigeração do SF90. No total Vettel e o jovem piloto monegasco cumpletaram apenas 110 voltas.

O alemão explicou que na semana passada a equipa fez o programa delieado sem problemas, e que hoje de manhã fez apenas 40 voltas. “Não é o ideal, pois perdemos tempo, mas o principal é identificar o problema. O carro está bastante danificado, mas fez o seu trabalho ao proteger-me”, acrescentou.

6Shares

Mais partilhadas da semana

Subir