Fórmula 1

Ferrari pondera recorrer da penalização a Vettel em Montreal

A Ferrari anunciou a intenção de recorrer da penalização aplicada a Sebastian Vettel no Grande Prémio do Canadá, que impediu o alemão de vencer a corrida realizada domingo em Montreal.

Depois de um erro que o fez seguir em frente numa escapatória na 48ª volta, Vettel regressou à pista diante de Lewis Hamilton de uma forma que foi considera perigosa, e com isso a penalização de cinco segundos ao germânico.

Apesar de cruzar a meta na frente do Campeão do Mundo o piloto da Ferrari foi relegado para a segunda posição, por via da manobra “ilícita”, segundo os comissários desportivos que lhe aplicaram a sanção.

“Os comissários desportivos analisaram as provas vídeo e determinaram que o carro # 5, depois de ter deixado a pista na curva 3 regressou à pista na curva 4 de maneira não segura e obrigaram o carro # 44 a sair da sua trajetória. O carro # 33 teve de efetuar uma manobra de recurso para evitar a colisão”, leu-se no comunicado da FIA a justificar a penalização a Sebastian Vettel.

Inicialmente pensava-se que este castigo não tinha recurso, mas uma análise ao código desportivo, no seu artigo 15 e no artigo 9.1.1. é reconhecido o direito aos concorrentes de apresentarem recurso de certas decisões dos comissários desportivos. A Ferrari considera que esta decisão se enquadra nesse direito e a equipa tem 96 horas para apresentar o apelo.

Mattia Binotto, o chefe da ‘Scuderia’, não compreendeu a decisão de penalizar Vettel, que entretanto a classificou de “injusta”. E precisou: “Estamos todos muito dececionados, tanto a equipa como o público. Estamos convencidos que a penalização não foi correta. Ele (Vettel) não podia fazer mais nada. Vamos refletir o que vamos fazer, mas não se espera grande coisa”.

Binotto mantém-se ainda assim satisfeito relativamente à forma do Ferrari SF90 no Circuito Gilles Villeneuve. “Provamos ser competitivos durante todo o fim de semana. Melhoramos mas ainda há trabalho a fazer. Apesar de tudo o que aconteceu no fim, ficamos super motivados pelo andamento, que foi muito bom, tanto nas qualificações como na corrida, e é isso que vamos guardar nas nossas memórias”, sublinhou o italiano.

6Shares

Mais partilhadas da semana

Subir