Motores

Fernando Salgueiro sempre a evoluir na Falperra

Fernando Salgueiro fez uma prova sempre a evoluir na 40ª Rampa da Falperra, mitigando um pouco os azares que teve na ronda de abertura do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, na Penha.

O piloto do Caramulo Racing Team esteve mesmo na luta pela vitória no Campeonato de Clássicos de Montanha com Ricardo Loureiro, ficando a escassas milésimas de segundo do seu companheiro de equipa.

Fotos: Dário Teles

Logo na primeira subida de treinos Fernando Salgueiro rodou em 2m56,245s e logo a seguir melhorou em mais de dois segundos a sua marca, indiciando aquilo que faria na primeira subida de prova, quando voltou a baixar o seu tempo, desta vez em mais de nove segundos.

‘Desenhava-se’ aquilo que viria a suceder no domingo de manhã, quando o piloto do Ford Escort começou o dia com 2m43,687s na última subida de treinos, antes de rodar em 2m42,114s na segunda subida de prova. Aquele que seria o seu melhor tempo do fim de semana, já que na derradeira subida se ficou por 2m44,812s.

Fernando Salgueiro mostrou-se mais satisfeito com o seu desempenho na prova do Clube Automóvel do Minho do que na Rampa da Penha, ainda que tenha sentido alguns problemas: “Perdi por pouco para o meu companheiro de equipa. Desta vez correu mais ou menos bem, pois tive alguns problemas de caixa de velocidades. Mas depois foi sempre a melhorar os meus tempos em cada subida, com exceção da última, pois com o calor a alta temperatura o carro escorregava e a caixa limitou-me novamente”.

“Não valia a pena correr riscos. Foi lutar até ao último metro com o Ricardo Loureiro. Mas foi um segundo lugar com um sabor especial. Os objetivos foram quase todos atingidos, por isso estou satisfeito. Agora é começar a pensar na prova seguinte, a Rampa de Santa Marta”, acrescentou o piloto do Caramulo Racing Team.

Mais partilhadas da semana

Subir