Motores

Félix da Costa no ‘Mundial’ de Resistência com a JOTA Sport

António Félix da Costa vai disputar o Campeonato do Mundo de Resistência (FIA WEC) de 2019/2020 pela equipa JOTA Sport, tripulando um dos seus Oreca 07 LMP2.

Depois de na época passada ter integrado a equipa BMW na categoria GTE Pro – programa que a marca de Munique decidiu encerrar – o piloto de Cascais pretendia dar sequência a uma participação que manteve em paralelo com a Fórmula E.

Para Félix da Costa é um regresso à formação britânica, que representou nas 24 Horas de Daytona de 2018, dividindo desta vez a condução de um protótipo com o experimentado ex-piloto de F1 e da Toyota no FIA WEC Anthony Davidson e com o mexicano Roberto Gonzalez.

“É uma grande oportunidade. Depois de um ano de experiência no WEC nos GT, é um grande desafio ingressar na categoria LMP2 com a JOTA, num carro com que me dei bem desde o início, numa equipa muito competitiva”, começa por reagir o piloto de 27 anos.

António Félix da Costa está confiante: “Juntamente com o Roberto e o Anthony acredito que poderemos ser uma equipa candidata regular aos lugares do pódio. Estou desejoso por iniciar a nova temporada”.

O começo da época do FIA WEC está a apenas uma semana de distância, em Silverstone, e por isso o entusiasmo do piloto português é enorme, tanto mais que tem sentido sempre um grande carinho por parte dos seus fãs e compatriotas.

“Tem sido incrível o apoio de todos os portugueses. Além do WEC espero em breve anunciar o meu restante programa desportivo para 2019/2020. Mas por agora o meu foco é cem por cento na minha primeira corrida do WEC já no próximo fim de semana em Silverstone”, conclui Félix da Costa, que viaja já segunda-feira para Inglaterra.

Com esta confirmação Portugal voltará a ter pelo menos dois pilotos no pelotão do ‘Mundial’ de Resistência, já que Filipe Albuquerque fará parte da equipa United Autosports que ‘ataca’ o FIA WEC também com um Oreca 07 em LMP2.

Mais partilhadas da semana

Subir