Motores

Félix da Costa ‘despede-se’ da luta pelo título apesar da volta mais rápida em Berna

A volta mais rápida, mas sem pontos, foi o ‘saldo’ de António Félix da Costa na 11ª prova do Campeonato FIA de Fórmula E 2018/2019 que teve lugar sábado nas ruas de Berna.

O piloto português da BMWi Andretti chegava à capital da Suíça com ambições de conseguir um resultado que lhe permitisse continuar a lutar pelo título, mas tal acabou por não ser possível, numa prova marcada por alguns incidentes, um dos quais logo após o começo, que obrigou a uma segunda largada.

Não tendo conseguido ser melhor do que 16º na qualificação, Félix da Costa conseguiu fazer um bom arranque e chegar ao nono lugar, mas como a repetição da partida se fez pela mesma ordem da qualificação o piloto de Cascais foi obrigado a largar de novo do último terço da grelha.

Ainda assim António não ‘baixou os braços’ e procurou recuperar o máximo de posições. Infelizmente essa ascensão terminou no 12º lugar, fazendo com que não pudesse capitalizar a volta mais rápida da corrida, que acabaria em sua posse.

“Foi um dia complicado para mim e para a BMW. De tudo fizemos para encontrar um bom acerto de carro, mas nunca tivemos perto dos mais rápidos e largando tão de trás na corrida tudo ficou mais difícil. Fui com o Di Grassi recuperando posições, mas o 12º posto foi o resultado possível”, referiu Félix da Costa após a prova.

O piloto português confessa-se desiludido: “Estou desapontado cm este fim-de-semana que era muito importante nas nossas aspirações. de lutar pelo titulo. Vamos agora para Nova Iorque para a dupla ronda final sabendo que temos ainda possibilidades matemáticas de ganhar o campeonato, mas será muito complicado, seria necessário um milagre, portanto vamos para este ultimo desafio do ano procurar fechar o ano com chave de ouro, sem pensar no campeonato”.

A vitória na corrida suíça permitiu a Jean-Eric Vergne ‘cimentar’ sua posição de líder do campeonato, contabilizando agora 130 pontos, enquanto António Félix da Costa desceu para quinto com 82 pontos, uma altura em que se encontram em jogo 58 pontos, pelo que o cenário não é o ideal para o piloto português.

Mais partilhadas da semana

Subir