Fórmula 1

Federação Internacional do Automóvel quer reduzir custos na Fórmula 1

F1reducao_custosA FIA espera concluir, até ao final do corrente mês, a implementação de medidas de controlo de custos na Fórmula 1 para 2013. Esta intenção foi anunciada após uma reunião do seu Conselho Mundial de Automobilismo, em Paris, na sexta-feira.

O presidente da Federação Internacional do Automóvel, Jean Todt, está ansioso por medidas que ajudem a garantir o futuro da competição rainha do automobilismo, face às preocupações manifestadas por algumas equipas sobre o aumento dos custos.

Esses esforços estão concentrados a tentativa de enquadrar um tipo de Acordo de Restrição de Recursos para os regulamentos de 2013 – que será policiado pela FIA. E 30 de Junho é uma data decisiva, já que se trata do último dia em que os regulamentos do próximo ano podem ser alterados com o apoio da maioria das equipas.

Qualquer tentativa de implementar uma restrição de custos após essa data teria a necessidade do apoio unânime das escuderias – algo que não existe de momento, pois já se percebeu que a Red Bull e a Toro Rosso são contra os orçamentos policiados pela FIA.

A Federação Internacional do Automóvel também já fez saber que espera finalizar os termos de um Acordo da Concórdia nas próximas semanas. O que levou a optar pelo fecho das inscrições para Setembro, em vez da anterior data-limite de 15 de Julho.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir