Desporto

FC Porto protesta castigo a Jorge Jesus devido à data da suspensão aplicada pelo CD

fc porto logo 1Dragões ironizam e dão o exemplo do caso Luisão, que segundo referem, deveria ter sido decidido há já duas semanas.

Através do site oficial do clube, FC Porto aborda esta quarta-feira o castigo aplicado a Jorge Jesus pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Recorde-se que o técnico dos encarnados ficou hoje a saber que está suspenso nos próximos 15 dias devido às declarações proferidas no final do jogo entre Benfica e FC Porto, a 2 de março, relativo à jornada 21 da Liga Zon Sagres 2011/12, que terminou com a vitória dos dragões por 3-2.

No final da partida, o treinador das águias criticou duramente o trabalho da equipa de arbitragem liderada por Pedro Proença, sobretudo Ricardo Santos, que validou o terceiro golo do FC Porto, marcado por Maicon, em posição irregular: “Se não viu o fora de jogo foi porque não quis”, afirmou no final do jogo.

Já neste fim de tarde, o FC Porto reage em comunicado (ver em baixo), questionando a decisão do Conselho de Disciplina devido à data da suspensão aplicada ao técnico benfiquista.

Jorge Jesus está suspenso nos próximos 15 dias, um período em que os encarnados não têm jogos nas competições internas. O Benfica só volta a entrar em campo na Liga Zon Sagres a 23 de setembro, em Coimbra, frente à Académica. Antes, dia 19, visita Glasgow, para defrontar o Celtic, na primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Nessa prova, logicamente, o castigo não tem qualquer efeito.

O FC Porto vai mais longe, abordando ainda o caso de Luisão e o empurrão ao árbitro no jogo amigável entre Fortuna Dusseldorf e Benfica. Recorde-se que o processo disciplinar que chegou às mãos dos responsáveis do CD da FPF foi classificado como urgente, logo deveria ter sido tomada uma decisão em 15 dias, mas já lá vão três semanas.

Eis o comunicado oficial dos dragões:

“A secção profissional do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol reuniu-se hoje em plenário e decidiu castigar o treinador do Benfica com a pena de suspensão de 15 dias – por coincidência, quando o campeonato está parado – no seguimento de uma denúncia do árbitro assistente Ricardo Santos, que se sentiu injuriado pelas declarações de Jorge Jesus após mais uma vitória do FC Porto no Estádio da Luz.

187 dias depois desse jogo, os srs. conselheiros aplicaram um castigo que vai ser cumprido num período sem jogos, o que contribuiu para o descrédito da competição.

Curiosamente, isto acontece depois de há três semanas a secção não profissional do mesmo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol ter anunciado um processo urgente para o caso Luisão. E o que é que o carácter de urgente confere ao processo? Ser decidido em 15 dias…

O FC Porto espera que isto não faça jurisprudência para ser aplicável ao caso Luisão.”

Em destaque

Subir