Desporto

FC Porto não resiste a poderio do Bayer Leverkusen e despede-se da Liga Europa

O FC Porto foi hoje eliminado da Liga Europa, depois de perder por 3-1, com os alemães do Bayer Leverkusen, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final da competição.

A formação germânica chegou a construir uma vantagem de três golos, com os tentos de Alario, 10 aos minutos, Demirbay, aos 50, e Havertz, aos 57, tendo os azuis brancos ainda reduzido, por intermédio de Marega, aos 75.

Depois da derrota no primeiro jogo, na Alemanha, por 2-1, a equipa portuguesa, obrigada a vencer esta partida, até entrou no jogo com embalo ofensivo para tentar virar a eliminatória, mas logo aos 10 minutos sofreu a primeira contrariedade.

Depois de uma perda de bola, os dragões permitiram que o Bayer Leverkusen esboçasse uma jogada de envolvência, que apanhou a defesa descompensada, e que culminou com um remate para golo de Alario, que foi inicialmente invalidado por fora de jogo, mas com recurso ao VAR acabou por ser considerado.

Apesar do prematuro revês, a equipa de Sérgio Conceição não esmoreceu nas suas jogadas de ataque, mas apesar da insistência, com alguns bons cruzamentos, a definição final era uma pecha, que ia afastando a bola da baliza alemã.

Alario, num remate ao lado, já depois do quarto de hora, ainda ameaçou o segundo golo para o Bayer, tendo o FC Porto criado a sua melhor oportunidade já perto do intervalo, quando Otávio, em boa posição, desviou de cabeça, ao lado, um cruzamento de Corona, mantendo o 1-0 para os alemães ao intervalo.

O técnico do FC Porto ainda ajustou a equipa após o descanso, retirando Uribe do jogo para lançar Pepe e, com isso, fazer adiantar Corona, mas quando a equipa se estava a ajustar, voltou a sofrer novo golpe.

Em mais um contra-ataque do Bayer Leverkusen, aos 50, Diaby não conseguiu passar pelo guarda-redes do FC Porto, mas a bola acabou por sobrar para Havertz que serviu Demirbay para este fazer o 2-0.

Este segundo tento dos germânicos abalou as ambições e confiança do FC Porto, que na tentativa de minimizar ‘os estragos’ acabou por se expor aos rápidos contra golpes do adversário, acabando por sofrer o 3-0, sete minutos depois, com Diaby, de novo, a escapar-se à marcação, e após fazer um primeiro remate que Marchesin defendeu, ainda recuperou a bola e ofereceu o golo a Havertz.

Só quando as contas da eliminatória ficaram realmente complicadas é que os dragões se conseguiram soltar e, aproveitando um recuo dos alemães, forçaram as movimentações ofensivas, conseguindo reduzir, aos 66 minutos, num cabeceamento de Marega, após cruzamento de Corona.

O golo ainda galvanizou o FC Porto, que tentou insistir no ataque, mas sem suficiente clarividência para fazer mossa num adversário coeso, acabando o jogo reduzido a dez unidades, pela expulsão de Soares, com vermelho direto, aos 85, que espelhou uma ponta final sem inspiração.

Jogo disputado no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – Bayer Leverkusen, 1-3.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Lucas Alario, 10 minutos.

0-2, Kerem Demirbay, 50.

0-3, Kai Havertz, 57.

1-3, Marega, 65.

Equipas:

FC Porto: Marchesín, Corona, Mbemba, Marcano, Alex Telles, Otávio, Sérgio Oliveira, Uribe (Pepe, 46), Luis Díaz (Nakajima, 29), Marega e Zé Luís (Soares, 64).

(Suplentes: Diogo Costa, Pepe, Aboubakar, Nakajima, Loum, Manafá e Soares).

Treinador: Sérgio Conceição.

Bayer Leverkusen: Lukas Hradecky, Lars Bender (Mitchell Weiser, 46), Jonathan Tah, Sven Bender (Aleksandar Dragovic, 67), Tapsoba, Daley Sinkgraven, Kai Havertz, Kerem Demirbay, Nadiem Amiri, Lucas Alario e Diaby (Leon Bailey, 83).

(Suplentes: Ramazan Ozcan, Aleksandar Dragovic, Leon Bailey, Julian Baumgartlinger, Mitchell Weiser, Exequiel Palacios e Karim Bellarabi).

Treinador: Peter Bosz.

Árbitro: Istvan Kovacs (Roménia).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Zé Luís (33), Sérgio Oliveira (35), Uribe (42), Lars Bender (43), Mitchell Weiser (69), Nakajima (76), Pepe (82), Nadiem Amiri (82). Cartão vermelho direto para Soares (85).

Assistência: 30 292 espetadores.

0Shares

Em destaque

Subir