Fórmula 1

Faleceu o incontornável Domingos Piedade

Morreu Domingos Piedade, uma das figuras incontornáveis do automobilismo nacional e internacional, ligado à modalidade desde de sempre.

Foi ‘figura de proa’ da AMG Mercedes, agente de pilotos, jornalista, comentador e até administrador do Autódromo do Estoril – entre 2003 e 2012.

Domingos Piedade, tinha 75 anos e foi um dos homens que conheceu mais de perto o campioníssimo Ayrton Senna, de quem era amigo, terá falecido após doença prolongada (cancro do pulmão), tendo viajado bastante, pois para além da Alemanha também viveu durante algum tempo no Brasil.

Fã confesso do Benfica, esteve ligado ao desporto motorizado bem cedo, quer na Fórmula 1 – conheceu Emerson Fittipaldi em 1969 – também se movia bem noutras disciplinas, como as corridas de endurance, onde foi ‘team manager’ da Joest Porsche, equipa que venceu duas vezes as 24 Horas de Le Mans, ou no DTM – Campeonato Alemão de Carros de Turismo, onde esteve ligado à HWA AMG do seu amigo Hans Werner Aufrecht.

Na Fórmula 1 Domingos Piedade representou pilotos como Michele Alboreto e Gerhard Berger, sendo muito próximo de outros pilotos como Ayrton Senna, e foi também responsável por lançar a carreira de Michael Schumacher e um dos impulsionadores da introdução do carro do Médico atrás das grelhas de partida em 1984. Novidade que estreada no Grande Prémio de Portugal.

Esteve também relacionado com o mundo dos ralis, sendo próximo do antigo campeão do Mundo Walter Rohrl, tendo sido administrador e Executive Senior Adviser da Daimler-Benz.

185Shares

Mais partilhadas da semana

Subir