Mundo

Facebook recua e volta a publicar imagem de amamentação que banira

bebe amamentado Depois de apagar uma foto de uma mãe a amamentar a bebé prematura, o Facebook decidiu recuar e voltou a publicar a imagem de Emma Bond. É o resultado das críticas suscitadas pelas políticas da rede social, que consideraram o ato de amamentar como nudez.

A inglesa Emma Bond tinha escolhido como foto de perfil no Facebook uma imagem onde surgia a amamentar a filha prematura.

No entanto, a rede social considerou que a fotografia estava a violar as políticas de restrição a imagens com nudez.

Emma Bond ficou triste, porque não encontra nada que possa sustentar a teoria de que aquela imagem em particular tenha algo de nudez, ou a mais pequena quebra de regras da rede social.

Depois de conhecida a decisão do Facebook, um grupo criado no Facebook que se dedica precisamente à amamentação materna decidiu publicar a mesma imagem e alertar os utilizadores da rede social para esta situação.

Resultado: a imagem de Emma Bond a amamentar Carene foi partilhada por centenas de milhares de pessoas.

A remoção da imagem teve o efeito contrário e só lhe concedeu destaque, também na imprensa.

Para esta mãe britânica, considerar nudez o ato de amamentar um filho “é vergonhoso”, sobretudo quando se pretende apenas que familiares e amigos possam testemunhar uma ação tão nobre.

O Facebook ficou sujeito a um coro de críticas e a uma pressão ‘mediática’ que gerou um recuo. A imagem de Carene voltou a ser permitida pela rede social.

Em destaque

Subir