Motores

Fábio Mota mostrou que quem sabe não esquece no Algarve

Fábio Mota mostrou na Taça de Portugal em Karting, que no fim de semana se disputou no Kartódromo Internacional do Algarve, que não esqueceu dos seus tempos na modalidade

O piloto de Vila Nova de Gaia, que participou na classe X30 Super Shifter, lutou pelos primeiros lugares e só uma manobra otimista de um adversário o impediu de subir ao pódio no traçado de portimao.

Depois do treino de carburação, Fábio Mota iniciou o dia com a segunda ‘manga’ de Qualificação, arrancando de décimo primeiro. Apesar de um toque na confusão da partida, que empenou o eixo do seu kart, prosseguiu a sua recuperação, concluindo a prova na nona posição, segundo da classe.

O piloto gaiense alinhou na oitava posição da geral para a corrida final, segundo entre a sua classe, e na partida não enjeitou a oportunidade e protagonizou um arranque fulgurante, subindo a terceiro da geral, liderando a X30 Super Shifter. Mas quando iniciava a segunda volta, na primeira travagem, o seu perseguidor tentou uma manobra desesperada, atirando Fábio Mota para fora de pista.

Apesar de ter caído para as últimas posições, o gaiense não se deu por vencido, lançando-se numa recuperação que o levou até ao 11º lugar, quinto da classe X30 Super Shifter. Mas o piloto não esconde a sua grande desilusão: “O início foi fantástico e consegui ganhar muitas posições. Senti que a vitória na classe estava ao meu alcance. Porém, o concorrente que me seguia foi demasiado optimista e acabou por estragar as nossas provas, a minha e a dele”.

“Penso que teria sido avisado lançar-me um ataque quando tivesse condições para isso e não naquela situação. Em termos de resultados não foi positivo, dado que tinha andamento para lutar pelos lugares do pódio, mas nas corridas também dependemos dos outros”, sublinhou Fábio Mota.

Apesar do resultado não ter refletivo do seu andamento, o piloto de Gaia faz um balanço muito positivo desta sua incursão no karting depois de três anos sem competir na disciplina: “Já há muito tempo que não competia no karting e, portanto, tinha alguma curiosidade para perceber como seria a minha competitividade relativamente aos pilotos que disputaram este ano o Campeonato de Portugal FPAK de Karting. Acabei por mostrar muita rapidez que me permitiu lutar pelos lugares do pódio desde a sessão de Qualificação”.

Mais partilhadas da semana

Subir