Nas Notícias

Expulsão da embaixadora ‘non grata’ oficializa ‘divórcio’ de Portugal com a Síria

siria_bandeiraPortugal já não é amigo da Síria. Na sequência do massacre do Houla, o Ministério dos Negócios Estrangeiros, com a concordância do Presidente da República, deu ordem de expulsão à embaixadora Lamia Chakkour, agora considerada ‘persona non grata’.

É como na rede social Facebook, mas com implicações reais, da política à economia. Portugal zangou-se com a Síria, na sequência do massacre de Houla (no qual morreram 108 pessoas), e ‘removeu’ a amizade que vigorava entre os dois países.

A decisão terá sido tomada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, com a concordância do Presidente da República, Cavaco Silva, de acordo com o apurado pela TSF. Em consequência, a embaixadora síria foi considerada ‘persona non grata’ e está impedida de entrar no país. Embora esteja sediada em Paris, também como embaixadora, Lamia Chakkour estava acreditada em Portugal, mas agora não poderá tratar estar presente em território nacional, ficando com o passaporte diplomático cassado caso tente entrar no país.

Em destaque

Subir