Nas Notícias

Ex-seguranças do Urban Beach condenados a penas efetivas de prisão até cinco anos e meio

O tribunal condenou hoje a penas efetivas de prisão entre cinco anos e quatro meses e cinco anos e meio os três ex-seguranças acusados de tentativa de homicídio de dois homens junto à discoteca Urban Beach, em Lisboa, em 2017.

Os arguidos, com 31, 38 e 40 anos, ex-funcionários da empresa de segurança privada que à data dos factos prestava serviço de segurança na discoteca, estão acusados pelo Ministério Público (MP) de homicídio qualificado na forma tentada, por agredirem dois jovens com violência, em 01 de novembro de 2017, junto à discoteca Urban Beach, no Cais da Viscondessa.

A presidente do coletivo de juízes, Catarina Pires, sustentou que, em julgamento, ficaram provados, na generalidade, os factos descritos na acusação do MP.

Catarina Pires considerou que os arguidos “não manifestaram arrependimento e demonstraram fraco juízo crítico” face aos factos em causa, tendo em conta a “atuação criminosa provada” adotada pelos ex-seguranças, e que é visível num vídeo das agressões colocado a circular nas redes sociais.

“O tribunal ficou convicto da veracidade das declarações prestadas pelos assistentes [as duas vítimas], pelas testemunhas que assistiram aos factos, e não fez fé nas declarações prestadas pelos senhores arguidos nem pelas testemunhas que aqui relataram uma versão dos factos que se afastou daquilo que realmente se passou”, explicou a presidente do coletivo de juízes.

Mais partilhadas da semana

Subir