Mundo

Ex–Presidente mexicano Vicente Fox diz que grupo armado tentou invadir a sua casa

O ex-Presidente mexicano Vicente Fox denunciou no sábado que um grupo armado tentou entrar em sua casa e responsabilizou o atual Presidente pela sua segurança, que já enviou uma guarda para proteger o antecessor.

“Hoje de manhã um grupo armado tentou entrar em minha casa, é uma situação séria que requer atenção imediata, e sou responsabilizo diretamente pela minha segurança, pela minha família e pelos meus bens o Presidente Andrés Manuel López Obrador”, escreveu Fox na sua conta na rede social Twitter.

Lopez Obrador já reagiu e disse ter ordenado ao secretário de Defesa, Luis Cresencio Sandoval González, “criar um guarda de segurança para proteger o ex-Presidente Fox e sua família de forma eficaz, mas sem os excessos que tinham antes da mudança de regime”.

Em declarações aos jornalistas no regresso à cidade do México, vindo do estado de Michoacán, o Presidente disse que a proteção também será dada ao ex-Presidente Felipe Calderón Hinojosa.

“Eu gostaria, sinceramente, de poder proteger todos os mexicanos, mas este caso é algo muito especial”, acrescentou.

Guanajuato, foco de roubo de combustível por organizações criminosas, foi o estado mexicano mais violento em janeiro e fevereiro, com um total de 633 homicídios.

Fox, que destituiu da presidência do México o então Partido Revolucionário Institucional (PRI) em 2000, apoiado pelo conservador Partido da Ação Nacional (PAN), é um freqüente crítico de López Obrador nas redes sociais.

Em 2006 Felipe Calderón sucedeu-lhe, também do PAN, seguindo-se Enrique Pena Nieto, do PRI, em 2012, e, agora, Lopez Obrador, do Movimento Nacional de Regeneração (MORENA) em dezembro do ano passado.

Mais partilhadas da semana

Subir