Nas Notícias

Estudo: Nove em cada 10 portugueses pretendem viajar em 2017

Estudo revela que nove em cada 10 portugueses planeiam viajar em férias este ano. Algarve, Espanha e Estados Unidos estão entre as preferências.

Segundo o Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), nove em cada 10 portugueses planeiam viajar este ano, tal como em 2016. Os destinos de eleição são o Algarve, Espanha e Estados Unidos.

A pesquisa foi realizada em parceria com o operador turístico Soltrópico e com a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura da Madeira, e consistiu num inquérito sobre a intenção de férias dos portugueses para este ano. A conclusão é que, do “total de inquiridos (mais de 600), apenas nove por cento revela a intenção de não fazer férias fora de casa em 2017”.

“Assim, nove em cada 10 sujeitos da amostra pretende viajar em 2017, sendo esta incidência bastante semelhante ao estudo homólogo realizado pelo IPDT em 2016”, lê-se nas conclusões do inquérito, que aponta os motivos financeiros e desemprego como os principais motivos para ficar em casa.

Os meses de julho, agosto e setembro, são os períodos de férias mais longos, e 74 por cento dos inquiridos pretende ter férias nessa altura. O destino nacional mais requisitado é o Algarve. Em relação a destinos europeus, o líder continua a ser a Espanha e fora da Europa, são os Estados Unidos que estão a conquistar os portugueses.

“O sol e mar é a principal motivação de viagem nesta tipologia de férias, com a cultura e natureza a assumirem também um papel importante a este nível”, segundo o mesmo estudo, que nota que o alojamento preferido são hotéis de três ou quatro estrelas ou casa arrendada.

Já as férias de curta duração estão nos planos de 86 por cento dos inquiridos, pelo que as preferências são destinos nacionais como o Porto e norte, Alentejo e as Regiões Autónomas.

Nas viagens ao estrangeiro, os países como Espanha, Itália, Reino Unido e França estão no topo dos portugueses, que assumem procurar informações para estas ‘escapadinhas’ na Internet, tendo como motivações a cultura e a natureza.

“Os inquiridos revelam que pretendem fazer duas a três ‘short-breaks’ [estadias de curta duração] em 2017, mais concentradas nos meses de abril, maio, junho e setembro, optando por diversos tipos de alojamento em que se destacam os hotéis de três ou quatro estrelas, a casa de familiares/amigos e a casa srrendada”.

A maioria dos inquiridos opta por realizar um orçamento para gastar nas férias, tem por hábito poupar e prefere voos ‘low-cost’. “Os destinos de férias são escolhidos mediante o que conseguem poupar”, lê-se nas conclusões do estudo.

O estudo teve por base 612 respostas, obtidas entre 14 e 28 de novembro de 2016.

15Shares

Mais partilhadas da semana

Subir