Ciência

Estudo: As pessoas que dormem pouco são menos atrativas

Um estudo realizado por psicólogos do Instituto Karolinska, na cidade sueca de Estocolmo, revelou que as pessoas que dormem pouco são menos atrativas, assim como o “ar cansado” afeta a vida social.

A investigação que incidiu sobre os efeitos da privação de sono, que foi publicada na revista da ‘Royal Society’, através dos dados obtidos concluiu que as pessoas com poucas horas de sono são pouco atrativas, têm um ar menos saudável e uma vida social mais retraída.

“Quando alguém parece menos saudável é mais provável que os outros se afastem”, afirmou Tina Sundelin, uma das investigadoras, ao jornal britânico ‘The Guardian’, acrescentando que “quando percebemos que alguém não dormiu, ficamos com a ideia que talvez ‘aquela’ pessoa não seja a melhor para estarmos”.

Os efeitos da privação de sono já foram alvo de estudos anteriores, que alertaram para o facto de que as pessoas com poucas horas de sono serem menos otimistas, menos sociáveis e mais antipáticas. Estas pessoas também ficam com uma menor capacidade de compreensão, de expressar sentimentos, estão mais propensas a acidentes e são facilmente irritáveis.

Para esta investigação, os psicólogos suecos fotografaram 25 pessoas após terem dormido duas noites com um horário normal (8h) e, posteriormente, foram fotografadas depois de duas noites com apenas quatro horas de sono.

As fotografias foram reveladas a 122 voluntários que as classificavam considerando a atratividade, o ar saudável, sono e confiabilidade.

A classificação foi unânime em relação às imagens das duas noites com poucas horas de sono: apesar de não terem um efeito na confiabilidade, estas pessoas estavam menos atrativas, menos saudáveis e mais sonolentas, pelo que cerca de 20 a 30 por cento dos voluntários afirmaram que não pretendiam sociabilizar com alguém que tenha um “ar cansado”.

“Quem quer sair e passar bons momentos, pode não ser tão divertido quando a pessoa ao nosso lado parece ter muito sono”, disse John Axelsson, o líder do estudo, acrescentando que “a privação de sono tem um grande impacto na forma como os outros nos julgam”.

21Shares

Em destaque

Subir