Local

Candidatos às europeias convidados a discursar na Queima das Fitas do Porto

Os cabeças-de-lista portugueses às eleições europeias de 26 de maio vão ser convidados a discursar na Queima das Fitas do Porto, evento que arranca dia 05 de maio, avançou hoje a Federação Académica do Porto.

“Este ano vamos trazer conteúdo político às noites da Queima das Fitas do Porto. É preciso aproximar a política da juventude e o recinto da Queima é o nosso ponto de encontro”, adiantou o presidente da Federação Académica do Porto (FAP), João Pedro Videira, em entrevista telefónica à Lusa no âmbito da 41.ª edição da Queima das Fitas do Porto, que arranca dia 05 de maio.

Segundo o presidente da FAP, os convites para os candidatos às eleições europeias estão a ser formalmente enviados esta semana, depois de há 15 dias alguns elementos da FAP terem estado em Bruxelas abordado “informalmente” o assunto junto de alguns deputados europeus que são candidatos novamente, explicou João Pedro Videira.

Os candidatos vão ser convidados a discursar no “palco do recinto” da Queima das Fitas do Porto “no intervalo entre o primeiro e o segundo concerto” de cada noite do evento, que se prolonga até dia 11 de maio, acrescentou.

Rui Veloso, Deejay Telio e David Carreira, Sam the Kid, Mundo Segundo, Richie Campbell, Insert Coin e Quim Barreiros ou David Fonseca e Wet Bed Gang são algumas das bandas que atuam na Queima das Fitas do Porto deste ano.

Os concertos de 100Aura e Rui Veloso abrem, pelas 00:01 a primeira noite da Queima da Fitas (05 de maio), e na segunda noite pelas 22:00 arranca a atuação de Deejay Telio e David Carreira.

Na noite de 06 de maio está previsto subirem ao palco, a partir das 22:00, Sam the Kid, Mundo Segundo, terminado com o espetáculo de Richie Campbell.

Insert Coin e Quim Barreiros são os artistas convidados para o dia 07 de maio e para dia 08 de maio é a vez de David Fonseca e Wet Bed Gang subirem ao palco da Queima do Porto. As três últimas noites, dias 09, 10 e 11 vão ser “artistas internacionais”, mas ainda não foram desvendados pela organização.

À semelhança da edição de 2018, a Queima das Fitas do Porto 2019 volta a investir na “política de sustentabilidade e implementação de medidas ambientais”, uma iniciativa do Ministério do Ambiente e do Fundo Ambiental, cujo objetivo é promover a adoção de “boas práticas ambientais nos grandes eventos, através de financiamento de medidas verdes adotadas nos espaços.

Em 2018, a FAP foi a primeira e única Queima do País a receber Sê-lo Verde.

A 41.ª edição da Queima das Fitas do Porto vai ter um orçamento entre “um a dois milhões de euros”, à semelhança do valor de 2018 e terá cerca de 100 barraquinhas de bebidas no “queimódromo”, nome dado ao recinto onde os estudantes se encontram para o evento.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir