Nas Notícias

“Estou chocado com o preconceito e vou recorrer”, diz advogado de Bárbara Guimarães

O advogado da apresentadora televisiva Bárbara Guimarães diz-se chocado com a decisão, conhecida esta sexta-feira, da absolvição de Manuel Maria Carrilho do crime de violência doméstica, prometendo recorrer da mesma.

O advogado de Bárbara Guimarães, Pedro Reis, confessou sentir-se “chocado” pela decisão da juíza em absolver Manuel Maria Carrilho do crime de violência doméstica, depois de a ter tentado afastar do processo, em duas ocasiões, por considerar a magistrada “parcial”.

“A juíza manifestou um preconceito absolutamente inaceitável”, reiteira Pedro Reis.

De acordo com a acusação de que o ex-ministro foi esta sexta-feira ilibado, Bárbara Guimarães terá sido vítima de humilhações, ameaças e agressões físicas, nomeadamente pontapés e empurrões.

No entender da juíza Joana Ferrer, a apresentadora deveria ter recorrido oportunamente ao Instituto de Medicina Legal de forma a provar as lesões que alega, ao invés da apresentação de fotografias em tribunal, consideradas inválidas pela magistrada.

“É recorrente e natural que nestes casos as vítimas não recorram ao Instituto de Medicina Legal. E no caso dela mais ainda, por ser uma figura pública”, afirmou o advogado de Bárbara Guimarães, considerando a decisão como “absolutamente chocante”.

Pedro Reis recorda ainda o perfil traçado por Joana Ferrer, sendo que este é completamente contrário ao realizado por um coletivo de juízes, em finais de outubro.

“É tão insólita que vai facilitar o recurso”, remata Pedro Reis.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir