Mundo

“Estou acabado”, desabafa o ‘Rambo’ do Canadá, detido após matar três polícias

rambo canada 210rambo do canadaJustin Bourque, o homem que vestido de camuflado militar matou três polícias a tiro e feriu outros dois, nas ruas de Moncton, foi detido na noite de ontem. “Estou acabado”, assumiu o suspeito, apelidado de ‘Rambo’ pela imprensa do Canadá.

Terminou a caça ao homem: a Real Polícia Montada do Canadá (RCMP) anunciou a detenção de ‘Rambo’, o alegado homicida de três polícias, a tiro de espingarda.

A operação, invulgar no país, foi montada depois do suspeito, identificado pela polícia como Justin Bourque, de 24 anos, ter morto três agentes, a tiro de espingarda, e ferido mais dois.

Na altura da detenção, o homem (que se rendeu) terá dito “estou acabado”, de acordo com a descrição de Michelle Thibodeau, morador em Moncton.

Terá sido nas traseiras da casa de Thibodeau que a polícia realizou a detenção, como afirmou a mesma fonte ao canal CTV.

A RCMP foi chamada a intervir depois dos moradores de Moncton, uma cidade com cerca de 70 mil habitantes localizada na província de New Brunswick, terem alertado para um homem armado e vestido com um camuflado militar a circular pelas ruas.

O suspeito foi apelidado de ‘Rambo’ pela imprensa local.

“Três membros da polícia foram mortos a tiro. Dois foram levados para o hospital com ferimentos que, acreditamos, não são graves”, afirmara, ontem, o porta-voz da RCMP, Paul Greene.

O tiroteio provocou uma onda de choque na região. O governador de New Brunswick, David Alward, lamentou publicamente a morte dos três polícias, tal como o ministro da Segurança, Steven Blaney.

 O Canadá não é um palco habitual para estes incidentes. O último tiroteio contra polícias datava de 2005, quando um homem matou quatro agentes em Mayerthorpe, na província de Alberta.

Em destaque

Subir