Motociclismo

Escolha de pneu traseiro atira Fábio Mota para o sexto lugar em Mação

Fábio Mota esteve em plano de evidência na terceira prova do Campeonato Nacional de Rally Raid que se disputou no passado fim de semana em Mação.

O piloto de Marco de Canaveses foi sexto nesta prova organizada pelo Mac TT de Mação com o apoio da R3 – Roadbook Rally Raid, que reuniu alguns dos melhores pilotos nacionais.

Fausto Mota não iniciou a corrida da melhor forma devido à escolha do pneu de trás da sua Husqvarna FE 350, não conseguindo imprimir um ritmo rápido ao longo dos 220 km de setor seletivo. Por isso perdeu tempo para os pilotos da frente, terminando o dia de sábado na sétima posição.

Para o segundo dia foi trocado o pneu traseiro o piloto marcoense já conseguiu demonstrar todo o seu potencial nos 145 km do percurso, recuperando tempo e posilões, concluindo a tirada no segundo posto, a somente 1m20s de Paulo Gonçalves, o vencedor da corrida. Devido ao atraso do primeiro dia Fausto Mota acabou por classificar-se apenas no sexto lugar final.

“Enganámos na escolha do pneu de trás da mota, o que nos deu bastantes problemas. No Sábado não conseguimos imprimir um bom ritmo. Tínhamos tudo para andar na frente, tal como aconteceu no domingo, em que na etapa ficámos em segundo lugar, a pouco mais de um minuto do vencedor. Apesar de ter recuperado, a diferença que trazíamos do primeiro dia não nos permitiu subir mais na classificação final”, referiu o piloto duriense após a prova.

Apesar do resultado Fábio Mota considera que foi cumprido o objetivo de “treinar”, e sublinha: “Tínhamos estes pneus para experimentar, com ideia de os levar para o Dakar e assim já ficámos com uma noção de que não seria a escolha acertada”.

O piloto de Marco de Canaveses prossegue o seu calendário desportivo e é já no final de Julho que vai disputar mais uma prova internacional, o Red Bull Romaniacs, dura e exigente prova de enduro que de 24 a 28 de Julho se disputa na Roménia.

 

Mais partilhadas da semana

Subir