Motores

Escapar aos toques é prioridade no TCR Ibérico em Barcelona

Com 35 carros em pista e andamentos semelhantes, a prioridade na prova do TCR Ibérico que este fim de semana se disputa em Barcelona a prioridade geral é escapar aos toques, muito comuns neste tipo de competição.

No Circuito da Catalunha os portugueses vão medir forças com alguns dos melhores pilotos europeu, e nomes como o líder do campeonato, Francisco Mora, a ideia é evitar percalços, que começam pelos contactos ‘roda com roda’.

“Não sei exatamente o que me espera, estou expectante e a aguardar pelos primeiros treinos para dispor de termos de comparação com os pilotos do TCR Europa”, diz o piloto do Porto.

Para Mora a “grande prioridade será vencer no TCR Ibérico e depois tentar andar o mais à frente possível em termos de classificação geral, mas sem nunca prometer o meu campeonato. Há que evitar os ‘toques’ e fugir à confusão, especialmente no início, em que há sempre maior nervosismo de todos os intervenientes”.

Mas a preocupação de evitar toques não é exclusiva do piloto do Cupra da Veloso Motorsport. Também o mais jovem do pelotão – juntamente com o britânico Jack Young (Renault Mégane RS –, o estónio Mattias Vahtel, de 17 anos, já testou no circuito de Montmelo e acredita que pode ser rápido, com o Honda Civic Type R, embora se mostre cauteloso.

“Creio que o meu receio nesta jornada é a partida de cada corrida e depois a primeira curva. Será uma nova experiência em todos os capítulos. De resto, o elevado número de carros em pista não me atrapalha, pois é sempre interessante ter mais carros na grelha”, avançou o piloto da ALM Honda Racing.

Vahtel espera “surpreender tudo e todos, desde a equipa, aos fãs e mesmo outros pilotos. Definitivamente, o nosso objetivo é conseguir somar o máximo de pontos nas duas corridas e garantir o meu pódio no TCR Ibérico”.

Mais animado que nunca, depois do recente teste efetuado com o Audi RS 3 LMS no Autódromo do Estoril, agora sob os cuidados técnicos do Team Novadriver, Gustavo Moura acredita que tem reunidas as condições para ser mais rápido.

“O teste foi muito produtivo, batendo, inclusive, o recorde da última ‘pole’ dos TCR no Estoril, e acredito que com esta nova equipa irei ser consideravelmente mais competitivo”, sublinhou o piloto de Paços de Ferreira que vai fazer a sua estreia na pista de Barcelona.

Moura traçou já os seus objetivos para a jornada deste fim de semana: “Tentarei ficar o mais bem classificado possível entre os pilotos do TCR Ibérico, pois é essa a nossa ‘guerra’. Mas, para isso, há que evitar ‘toques’, pois o grande e principal objetivo será concluir as duas corridas para marcar o máximo de pontos”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir