Insólito

Erro da Proteção Civil provoca caos em empresa de reparação de vidros

Administrador da Glassdrive revela que o lapso da Proteção Civil, que se equivocou num algarismo de um número de telefone, provocou “um inferno” na empresa de reparação de vidros.

“Foi uma manhã de inferno, não tivemos serviço, o nosso serviço simplesmente não entrava”, revelou Licínio Nunes, administrador da empresa, em declarações ao Observador.

“Até tivemos pessoas (…) a agradecer por terem recebido o número para ligar porque não sabiam o que fazer. Ligavam a dizer: ‘É da Proteção Civil? É para dizer que está aqui uma fogueira…’”, conta, àquele jornal.

Recorde-se que a Proteção Civil enganou-se a na divulgação de um número de telefone, para que a população pudesse reportar dúvidas ou problemas, em caso de incêndio.

A troca de um algarismo (um 8 em vez de um 0) remeteu para a Glassdrive, em vez da Proteção Civil. E instalou-se o caos, em Beja e Faro.

“Também nos ligaram jornalistas e bombeiros”, revelou ainda Licínio Nunes.

Entretanto, a empresa já estabeleceu contacto com a Proteção Civil.

Mais partilhadas da semana

Subir