Fórmula 1

Equipas de Fórmula 1 não receiam o ‘Brexit’

A questão da saída do Reino Unido da União Europeia não parece causar quaisquer receios entre as equipas da Fórmula 1, baseadas sobretudo naquele país.

Os termos do ‘Brexit’ mereceu um acordo entre o governo britânico e a UE no passado dia 31 de outubro, e permite uma saída negociada. As equipas de F1 parecem ter um plano B em caso de necessidade.

“Nós estamos preparados, tal com os outros associados, para um potencial impacto”, confirmou Toto Wolff no México. O responsável pela formação da Mercedes acrescentou: “É certo que vamos ser afetados no nosso negócio que é baseado em termos de ‘timmings’ dos fornecedores, mas vamos manter a cabeça à tona da água. Não tivemos de fazer muito esforço para perceber o impacto que poderia ter e agimos em consequência prontos para o que aí vem”.

Christian Horner, da Red Bull Racing, é incisivo: “Nós fizemos as nossas pesquisas. Com acordo, sem acordo, nós equacionamos todos os casos. De uma forma geral acho que as pessoas estão cansadas com tudo aquilo e querem que isto termine de uma forma ou de outra. Atualmente parece uma comédia, um grande espetáculo, a política britânica. O que aí vier estamos prontos. Tomamos as nossas precauções”.

“Estamos prontos para todas as eventualidades”, diz Otmar Szafnauer. O diretor da Racing Point sublinha ainda: “Estamos prontos. O que chegue amanhã ou depois, haja acordo ou não”.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir