Motores

Equipa de Mattias Ekstrom deixa o ‘Mundial’ de Ralicross

A EKS – a equipa de Mattias Ekstrom – anunciou a sua renúnica ao Campeonato do Mundo de Ralicross (World RX).

O piloto sueco, com um grande historial nas corridas de carros de turismo (DTM), tinha já anunciado na última ronda da temporada deste ano (África do Sul), que deixaria de competir a tempo inteiro, na sequência do fim do apoio oficial da Audi à sua equipa. Agora consuma-se a retirada da mesma do World RC.

Ekstrom, Bicampeão do DTM, estreou a sua equipa na disciplina em 2014 e alcançou os títulos de pilotos e equipas dois anos mais tarde, pelo que esta retirada constitui mais um rude golpe no World RX, que já perdera o concurso da equipa Peugeot e anunciara um calendário reduzido para 2019.

“Depois de cinco anos em que tivemos tanto apoio, nos divertimos tanto, decidimos que iremos parar e não vamos estar na grelha na temporada de 2019. Quando comecei a EKS em 2014 o meu sonho era fazer uma equipa pela qual sonhasse sempre em ser piloto. Isso significou ter uma equipa com as melhores pessoas, mas marcas mais fixes, os melhores parceiros e os carros mais espantosos”, diz o piloto sueco nas redes sociais.

Mattias Ekstrom refere também: “O Audi S1 na nova versão foi o carro de sonho para este projeto e agora, cinco anos depois podemos apenas dizer que foi um sucesso. Em 2014 começamos como uma equipa privada. Para 2017 e 2018 tivemos apoio da Audi e fomos uma equipa de fábrica. Foi algo de grande para nós, e também quero agradecer à Audi por acreditar na EKS, em mim e nos pilotos, pois no final consegui ser campeão uma vez e duas vezes vice. Algo de que me orgulho”.

Mais partilhadas da semana

Subir