Motores

Embraiagem condicionou andamento de Paulo Moreira em Castelo Branco

PauloMoreiraCasteloBranco215

Problemas na embraiagem no seu Skoda Fabia R2 condicionaram a prova de Paulo Moreira e Marco Macedo no Rali de Castelo Branco. A dupla tinha partido confiante para a prova beirã, e o andamento imprimido permitia pensar num bom resultado.

Apesar das difíceis condições meteorológicas e um erro na super-especial, não foi o piso escorregadio que acabou por travar o andamento do piloto do Montijo, já que ficou sem embraiagem na primeira classificativa de sábado. Isso acabou por fazê-lo perder tempo, afastando-o de um possível pódio entre os duas rodas motrizes.

“Logo na primeira especial o carro patinou muito no arranque e ao final de 100 metros percebemos que a embraiagem não estava bem, impedindo que se ultrapassasse as 5000 rpm., e acabámos por realizar as terceira e quarta especiais nestas condições”, explica Paulo Moreira.

PauloMoreiraCasteloBranco0215

“Na parte da tarde conseguimos que deixasse de patinar mas continuamos sem embraiagem, o que nos obrigava a arrancar com o motor de arranque e só nos arranques de cada classificativa perdíamos sempre 10 a 15 segundos, bem como nas curvas mais lentas, onde não conseguíamos sair rápidos das mesmas”, prossegue o piloto do Montijo.

Apesar de tudo Paulo Moreira considera que “foi muito bem levar o carro até ao fim, e também foi positivo em termos de campeonato” sair de Castelo Branco ainda na terceira posição. Pelo que o objetivo passa por obter um bom resultado na próxima prova, o Sata Rally Açores, que se disputa entre 4 e 6 de Julho.

Em destaque

Subir