Nas Notícias

Em 2019, houve mais touradas e mais público em Portugal

A Federação Portuguesa de Tauromaquia – PróToiro anunciou hoje que decorreram este ano em Portugal 207 espetáculos tauromáquicos, mais cinco que em 2018, a que assistiram cerca de 469 mil pessoas, uma subida de “sete por cento” face ao ano anterior. É o terceiro ano consecutivo a subir. Houve mais de dois milhões de pessoas envolvidas, só em 2019.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a PróToiro explica que a informação obtida resulta do cruzamento de dados com a Associação Nacional de Toureiros e com a Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide.

Segundo a federação, o número de espetadores, em 2019, “aumentou pelo terceiro ano consecutivo”.

“O ano de 2019 voltou a ser um ano de crescimento para a tauromaquia. Mais de 469 mil pessoas assistiram a espetáculos tauromáquicos, o que representa uma subida de sete por cento face a 2018 (440 mil), sendo o valor de 2019 o mais elevado dos últimos cinco anos”, lê-se no documento.

De acordo com a PróToiro, o número médio de espetadores em corridas de touros “ascende às 2793 pessoas”, o que representa um “acréscimo de 442 pessoas” face à média dos últimos 20 anos.

“Realizaram-se cerca de mil eventos de tauromaquia popular (atividades de rua, como largadas, touradas à corda e capeias), estimando-se que tenham envolvido mais de dois milhões de pessoas”, acrescenta a federação.

Além de realçar os resultados obtidos nas transmissões televisivas de corridas, a PróToiro indicou que, tal como em anos anteriores, Albufeira, no Algarve, foi a cidade com mais espetáculos tauromáquicos (25), seguindo-se o Campo Pequeno, em Lisboa (14), e Vila Franca de Xira (11).

“No que diz respeito à taxa de ocupação em corridas de toiros, a região centro lidera com 75 por cento, seguida pelo Alentejo com 72 por cento e o Norte com 68 por cento”, lê-se no documento.

O cavaleiro António Ribeiro Telles foi quem mais toureou este ano em Portugal (34 espetáculos), Manuel Dias Gomes foi o matador de touros que mais vezes atuou (nove espetáculos) e os forcados amadores de Vila Franca de Xira os que mais vezes pegaram (18 espetáculos).

“Em 2019, as ganadarias portuguesas voltaram a contribuir positivamente para a balança comercial de bens e serviços, tendo as exportações atingido os 450 toiros e as importações somente 15”, referiu a federação.

39Shares

Mais partilhadas da semana

Subir