Motores

Elisabete Jacinto termina Marrocos Desert Challenge em bom plano

Chegou ao fim a ‘aventura’ de Elisabete Jacinto no 10º Marrocos Desert Challenge, onde esteve em plano de evidência após alguns contratempos iniciais.

Na oitava e derradeira etapa da prova africana, a piloto da equipa Bio-Ritmo, o seu navegador José Marques e o mecânico Marco Cochinho alcançaram o 12º tempo entre os camiões. Isto apesar do seu MAN TGS ter sofrido um furo a meio da especial que atrasou a sua progressão.

Fotos: AIFA

Desta participaçâo Elisabete Jacinto destaca o bom desempenho nas tiradas onde a equipa não teve problemas, sem os quais teria ido mais além que o 26º lugar final entre os camiões e o sétimo da categoria T4.

Em relação a este último dia, a piloto do Montijo sublinha o grau de dificuldade: “A especial de hoje era rápida mas era preciso andar com muita atenção e foco porque a navegação era bastante exigente. Começámos bem o dia e conseguimos, desde o início, imprimir um bom ritmo”.

“No entanto, a certa altura rebentou-nos um pneu e demorámos algum tempo a trocá-lo. Estávamos a fazer uma etapa bastante boa e tivemos mais um contratempo que não nos permitiu fazer um bom resultado. Este rali foi um misto de emoções”, lembra Elisabete Jacinto.

” Tivemos que lidar com uma série de azares que comprometeram a nossa corrida e com tudo isto a classificação não é a que ambicionávamos. Sei que temos condições para fazer melhor, mas estas situações fazem parte das corridas. Apesar de tudo quero dar os parabéns a todos os membros da minha equipa porque eles foram incansáveis”, concluiu a piloto portuguesa no final deste rali.

3Shares

Mais partilhadas da semana

Subir