Mundo

Egito: 296 vítimas em confrontos no Cairo

egito_confrontos_1Os confrontos de ordem política parecem não ter fim na cidade do Cairo, desta vez manifestantes e exército egípcio deixaram centenas de vítimas, duas delas mortais.

Nesta sexta-feira um grupo de manifestantes que protestava perto do Ministério da Defesa, no Cairo, envolveu-se em confrontos com o exército egípcio, deixando cerca de 296 feridos, entre os quais duas vítimas mortais. 

Do conjunto de feridos, 131 foram hospitalizados, vítimas de arremesso de pedras, diversos cortes e asfixia por inalação de gases tóxicos.

Uma das vítimas era o soldado Anuar Samir, que morreu com um tiro no abdómen, segundo o relato de Ahmed al Ansari, sub-chefe do Serviço de Ambulâncias do Ministério da Saúde.

Numa declaração televisiva, o general Mukhtar al-Mulla, do Conselho Supremo das Forças Armadas (CSFA), ordenou o recolher obrigatório a partir das 23h00 locais, até esta manhã, e afirmou que seriam instauradas “todas as medidas legais” para aqueles que estiverem implicados nos fatídicos confrontos.

O exército egípcio anunciou que acabou por realizar 170 detenções.

Em destaque

Subir