Economia

EDP constrói parque solar para fornecer Banco do Brasil

A EDP vai construir um parque solar de 5 megawatts (MW), com 15 mil painéis fotovoltaicos, na região de Minas Gerais, para abastecer 58 agências do Banco do Brasil, revelou a elétrica.

Em comunicado, a EDP detalhou que o empreendimento, na cidade de Januária, “vai permitir uma poupança de cerca de 18 milhões de euros (82 milhões de reais) à instituição, durante 15 anos, traduzindo-se numa redução de 58 por cento nos custos com eletricidade do maior banco público do Brasil”.

Esta central, que irá gerar 11 gigawatts (GW) por ano, ou seja, o suficiente para abastecer 4.500 habitações “deverá estar em operação no segundo semestre do próximo ano”, referiu a empresa liderada por António Mexia.

A empresa estima ainda que este projeto possa evitar “a emissão de mais de 1000 toneladas de CO2, tendo em conta o consumo anual através de energias limpas”.

A EDP ganhou um concurso lançado pelo Banco do Brasil e será “responsável pela construção, operação e manutenção do projeto”.

Nos próximos anos esta mesma instituição planeia “investir em duas novas centrais em Minas Gerais e expandir este modelo para os estados de Goiás, Distrito Federal, Pará, Maranhão e Bahia”, adiantou a EDP.

No primeiro semestre deste ano, a EDP assinou com o Banco do Brasil um projeto de grandes dimensões para “comercialização de energia do país na modalidade de retalho. A parceria permite abastecer alguns dos mais importantes edifícios da instituição, gerando uma poupança de 30 por cento nos gastos com energia”, referiu a elétrica.

A EDP está no mercado brasileiro há 20 anos e conta com 15 unidades de geração hidroelétrica e uma térmica, assim como com um total de 10 mil colaboradores diretos e indiretos

Mais partilhadas da semana

Subir