Nas Notícias

“É uma nódoa que fica no currículo de Marcelo e Costa”, diz Helena Roseta

Helena Roseta, figura histórica do PS, não gostou de ver António Costa, secretário-geral do partido, lançar Marcelo Rebelo de Sousa, ex-presidente do PSD, para um novo mandato em Belém.

Além de cortar ao PS a possibilidade de ter um candidato próprio, a “manobra tática” de Costa e Marcelo reduziu também a possibilidade de surgir uma candidata, nomeadamente Ana Gomes, precisamente do PS.

Para além de condicionar as futuras eleições presidenciais, o primeiro-ministro e o Presidente realizaram uma “encenação” que vitimou o ministro das Finanças, Mário Centeno.

“Uma encenação de que não gostei e que ainda por cima afetou, na minha opinião, muito mal Mário Centeno, que é uma pessoa a quem o país deve muito”, defendeu Helena Roseta, numa entrevista à Rádio Observador.

Para a ex-deputada do PS, o comportamento de Costa e Marcelo na visita conjunta à Autoeuropa “foi feio”.

“Foi feio e não é assim que as pessoas que fazem, é uma nódoa que fica no currículo de ambos. Cada um fica com aquilo que fez”, reforçou.

Quanto à possibilidade dela própria avançar para Belém, Helena Roseta descartou-a por completo.

“Fora de causa, mesmo”, garantiu a histórica socialista.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir