Desporto

Dragão soma e segue de vitória em vitória

O FC Porto soma e segue na temporada, tendo averbado a 12.ª vitória consecutiva. Depois da derrota na Luz, os azuis e brancos arrancaram para um ciclo de vitórias e, desta feira, a ‘vítima’ foi o Galatasaray. Os dragões fecharam a fase de grupos da Champions, nesta terça-feira, com uma vitória por 3-2, na Turquia.

Já apurado e com o primeiro lugar do grupo garantido, o FC Porto chegou a Istambul confiante e com várias mudanças no onze de Sérgio Conceição.

O técnico portista fez uma verdadeira ‘revolução’ ao mudar seis jogadores, isto tendo por comparação a equipa que tinha alinhado de início diante do Portimonense, na passada sexta-feira.

Cedo os dragões procuraram chegar ao golo diante de um Galatasaray que contou no onze com os ex portistas Maicon e Fernando.

Seriam, contudo, os turcos a fazer a primeira ameaça num lance polémico que Diogo Leite acabou por ‘cortar’ em cima da linha de golo, obrigando o árbitro a uma pequena conferência com os outros árbitros para decidir pela marcação de fora de jogo, quando o Galatasaray pedia penálti.

Aos 17 minutos, Alex Telles, que já jogou nos turcos, cobrou um livre que Felipe aproveitou para concretizar em golo.

Os turcos acusaram o golo e o FC Porto foi gerindo a partida e chegou ao 2-0 perto do intervalo, através de um penálti batido por Marega, a castigar uma falta de Mariano sobre Hernâni.

Ainda antes do intervalo, o Galatasaray reduziu também através de penálti, por intermédio de Sofiane Feghouli, a castigar uma falta de Felipe sobre Garry Rodrigues.

No regresso dos balneários, o FC Porto chegou ao 3-1 por Sérgio Oliveira, após jogada de entendimento entre Marega e Hernâni, com a bola a sobrar para Sérgio Oliveira que bateu Muslera.

Num jogo de parada e resposta, o Galatasaray ia rondando as redes de Casillas e Eren Derdiyok deixou um aviso ao espanhol, aos 59 minutos, para depois, aos 65′, balançar as redes, após jogada de Garry Rodrigues.

Vivia-se uma fase do jogo onde Garry Rodrigues estava imparável e acabou por ser travado na área por Maxi Pereira.

Porém, no duelo na marca dos 11 metros, Casillas levou a melhor, mantendo-se o 3-2, com que se haveria de terminar o encontro.

Com esta vitória, os azuis e brancos conseguem igualar o máximo histórico pontual na competição ao chegarem aos 16 pontos, tal como aqueles que tinham alcançado na época 1996/97.

Quanto aos turcos, apesar da derrota, garantiram a presença na Liga Europa, beneficiando da derrota do Lokomotiv de Moscovo na Alemanha, por 1-0.

Veja os golos do FC Porto.

Mais partilhadas da semana

Subir