Mundo

Donativos ajudam menina de 14 anos a vencer cancro agressivo

Uma campanha de crowdfunding pagou uma cirurgia especializada a Kira Noble, permitindo que a adolescente de 14 anos derrotasse um cancro contra o qual lutava há três anos.

Quando tinha 11 anos, a jovem escocesa foi diagnosticada com um neuroblastoma, na zona abdominal.

Após 15 meses de de quimioterapia, cirurgia e radioterapia, o cancro pareceu entrar em remissão. Mas era ilusão, pois ‘renasceu’ três meses mais tarde, em janeiro de 2016.

No Reino Unido, os médicos não conseguiam remover todo o tumor. Mas a família não desistiu e conseguiu descobrir que, nos EUA, há uma cirurgia especializada para estes casos.

Só que a intervenção custava mais de 386 mil euros, um valor incomportável.

Foi então feito um apelo para o financiamento coletivo (crowdfunding), com doadores anónimos a entregarem 497 416 euros, cerca de 100 mil acima do montante pedido pela família.

Graças a essa ajuda, Kira Noble pôde viajar para os EUA, onde realizou a cirurgia, no Memorial Sloan Kettering Cancer Centre, em Nova Iorque. Foram sete horas no bloco operatório.

Ontem, a adolescente recebeu o relatório final da intervenção médica. As ressonâncias magnéticas não detetaram uma única célula cancerígena.

“Não podemos agradecer o suficiente. Ainda me arrepio ao lembrar a magnitude do total que foi alcançado. Ainda há dinheiro a ser doado, o que é fenomenal. Não há palavras para resumir o quão gratos estamos a todos que nos ajudaram”, contou a mãe de Kira.

A adolescente ainda não está fora de perigo. Tem de manter um tratamento de quimioterapia para prevenir células de neuroblastoma microscópicas que possam estar ‘escondidas’.

A boa notícia é que esse tratamento é mais acessível e pode ser realizado em Edimburgo, na Escócia.

Mais partilhadas da semana

Subir