Nas Notícias

Doente urgente recusado em Lisboa acaba transferido para Gaia

Um homem deu entrada nos serviços de urgência do Hospital de São José, em Lisboa, com ferimentos considerados graves numa mão, decorrentes de um acidente de trabalho. Por causa de uma avaria num microscópio o homem foi encaminhado para outras unidades hospitalares da capital que o terão recusado, sendo a vítima urgente transferida para Vila Nova de Gaia.

De acordo com documentos a que a agência Lusa teve acesso, em causa esteva uma avaria de um microscópio no Hospital de São José que procurou encaminhar o doente urgente para outra unidade hospitalar da capital.

No entanto, o doente foi recusado e acabou por ser transferido… 300 quilómetros para norte, onde deu entrada no Hospital de Vila Nova de Gaia.

O caso aconteceu na quarta-feira, e o homem, de 38 anos, necessitava de ser operado à mão direita, após um acidente de trabalho com uma rebarbadora.

O homem necessitava de ser submetido a uma cirurgia plástica e reconstrutiva e a equipa do São José entendeu que “dada a avaria do microscópio CPR e necessidade de meios de grande ampliação para sucesso cirúrgico” não existiu “capacidade para intervenção” naquela unidade hospitalar.

Os responsáveis da urgência e da direção clínica optaram por encaminhar o doente para outra unidade hospitalar.

Só que, ainda de acordo com a Lusa, o Hospital de Santa Maria (Centro Hospitalar Lisboa Norte) recusou receber o doente.

A solução passou então por encaminhar a vítima para o Hospital S. Francisco Xavier (Centro Hospitalar Lisboa Ocidental) mas esta unidade hospitalar não tinha condições para receber o doente, uma vez que estava a decorrer uma cirurgia.

Entre o momento em que o doente deu entrada no Hospital de São José e a altura em que foi encontrada a solução… a 300 quilómetros de distância, passaram três horas, momento no qual o doente foi transferido para o Hospital de Vila Nova de Gaia.

Uma fonte da unidade hospitalar gaiense explicou à Lusa que o doente urgente deu entrada no bloco operatório a norte pelas 7hoo.

A Lusa ainda aguarda informações do Centro Hospitalar de Lisboa Central.

Mais partilhadas da semana

Subir