Local

Distúrbios causados por reclusos na prisão de Bragança

A tensão nas cadeias portuguesas conheceu um novo episódio, nesta sexta-feira, com distúrbios causados por reclusos da prisão de Bragança, que se recusaram a recolher às celas depois do almoço.

De acordo com a agência Lusa, os reclusos do Estabelecimento prisional de Izeda, em Bragança, incendiaram caixotes do lixo e colchões.

Fonte deste estabelecimento explicou à Lusa que o dispositivo da guarda prisional está a ser reforçado para conter a fúria dos reclusos sendo que, de acordo com o Correio da Manhã, a situação está normalizada.

Nas últimas semanas, o clima nos estabelecimentos prisionais em Portugal tem estado tenso, com registo de vários desacatos devido aos períodos de greve dos guardas prisionais, que estão a ter impactos na rotina dos reclusos, nomeadamente no que respeita à compra de bens dentro da cadeia (visto que os bares ficam encerrados) mas também com impacto nos almoços da quadra natalícia e passagem de ano.

No Estabelecimento Prisional de Custóias verificou-se, há poucas semanas, um motim, depois de idêntica situação ter acontecido no Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL).

Mais partilhadas da semana

Subir