Nas Notícias

“Discutimos o IVA das touradas, mas ninguém se indigna com as feiras eróticas”, diz Ventura

“Este é um país curioso: discutimos intensivamente se devemos impor às touradas a taxa máxima de IVA, mas ninguém se indigna com o facto de, numa feira erótica, seja aplicada a taxa mínima, com o beneplácito dos tribunais”, acusa André Ventura.

O promotor do partido CHEGA, André Ventura, não compreende a indignação pelo facto de ser aplicada a taxa mínima de IVA nas touradas, uma vez que nas feiras eróticas também se aplica seis a taxa reduzida de seis por cento.

“Este é um país curioso: discutimos intensivamente se devemos impor às touradas a taxa máxima de IVA, mas ninguém se indigna com o facto de, numa feira erótica, seja aplicada a taxa mínima, com o beneplácito dos tribunais”, assinala o autarca, em declarações ao PT Jornal.

André Ventura encontra incongruências, nas taxas reduzidas daquele imposto. E insiste no paralelo entre a tauromaquia e as ‘artes noturnas’.

“Um país que quer aumentar o IVA nas touradas e não vê que paga o IVA da eletricidade a 23 por cento… E depois paga a taxa mínima para entrar num espetáculo de striptease ou de sexo com algemas e chicotes…”, assinala.

“Será preciso prova mais evidente de que estamos a ter as discussões erradas no espaço público?”, pergunta André Ventura.

O autarca de Loures defende o IVA reduzido para as touradas, apesar de “não ser um aficionado”.

Mais partilhadas da semana

Subir