Fórmula 1

Diretor técnico da Williams abandona o cargo

A Williams continua a ser uma equipa em ‘convulsão’ e a mais recente consequência foi o abandono do cargo de Diretor Técnico por parte de Paddy Lowe.

O atraso na conclusão do carro de Fórmula 1 para a temporada de 2019, que levou a que a equipa falhasse os dois primeiros dias de testes em Barcelona, foi o primeiro sinal de que algo não estava bem na escuderia britânica.

Lowe alega “razões pessoais” para deixar o cargo de ‘timoneiro’ da Williams. Uma situação que o engenheiro britânico diz ser temporária, mas que alguns interpretam como um claro sinal de que algo está a correr muito mal na formação de Grove.

Um porta-voz da Williams anunciou que o técnico, que tinha assumido funções em março de 2017 depois de deixar a Mercedes, deixava o cargo de Diretor Técnico, mas não adiantou muitos detalhes sobre esta decisão.

Recorde-se que Paddy Lowe foi o homem por detrás do FW41, que não foi além da 10ª e última posição no Campeonato do Mundo de Construtores em 2018. Situação que levou a uma reestruturação técnica no seio da equipa de Grove, com a saída do projetista Dirk de Beer, do designer chefe Ed Wood e do responsável de performance Rob Smedley.

Com a saída de Lowe, que se iniciou na F1 em 1987, a Williams fica sem Diretor Técnico a pouco mais de uma semana do Grande Prémio da Austrália, a prova inaugural da temporada de 2019.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir