Motores

Diogo Gago garante vitória e liderança do campeonato

diogogagoespinho3

Diogo Gago e Hugo Magalhães conseguiram o resultado ideal no Rali Casino de Espinho, ao vencerem a categoria de Duas Rodas Motrizes e passarem a liderar o campeonato nacional da mesma, conquistando em simultâneo o título RC4.

A dupla da Inside Motor esteve em grande destaque na prova do Targa Clube, dominando as 2RM e adotando um andamento consistente, tirando também dos problemas sentidos pelo seu mais sério adversário, Gil Antunes.

Para além de ser o mais rápido entre os duas rodas motrizes Diogo Gago tirou bom partido do seu Peugeot 208 R2, conseguiu concluir o rali na quinta posição absoluta e rodar várias vezes entre os quatro mais velozes, onde pontificavam concorrentes com carros da geração R5.

“Estou muito satisfeito por mais uma vitória e por ter recuperado a liderança do Campeonato de Duas Rodas Motrizes. Começámos a prova muito fortes e começámos ainda no sábado a construir uma liderança sólida. Este domingo o objectivo era manter a liderança, algo que não só conseguimos, como o fizemos com várias vitórias em troços”, afirma o piloto de São Brás de Alportel a propósito da sua prestação.

“Andámos na luta com os R5, fechamos a prova em quinto da geral, vencemos as duas rodas motrizes e conquistámos ainda o título nacional da Categoria RC4. Ainda apanhámos um susto na ponta final ao ficarmos sem embraiagem no nosso Peugeot, mas felizmente conseguimos levar o carro até final e assim oferecemos igualmente mais uma vitória à Inside Motor”, refere Diogo Gago.

“O facto de termos lutado com os R5 ao longo do rali é algo que parece surreal. As condições climatéricas eram difíceis e penso que fizemos verdadeiros milagres com o nosso Peugeot 208 R2”, avalia o algarvio.

“Temos trabalhado de uma forma exemplar e o nosso andamento é a prova disso mesmo, mas ao mesmo tempo é algo que nos deixa um certo sentimento de frustração, pois já fizemos por merecer apoios que nos permitam correr ao mais alto nível além-fronteiras. É com esse intuito que vamos continuar a fazer o nosso trabalho e esperemos que o nosso valor seja devidamente reconhecido”, acrescenta Diogo Gago.

2Shares

Em destaque

Subir