Economia

Dinamarca já não tem dívida em moedas estrangeiras, 183 anos depois

Após quase dois séculos, a Dinamarca conseguiu atingir um objetivo que é partilhado pela maioria dos países europeus. O governo dinamarquês foi eficaz no equilíbrio das contas do Estado, para realizar algo inédito nos últimos 183 anos: pagou por completo a dívida em moeda estrangeira.

“No dia 20 de março de 2017, o governo central dinamarquês pagou o seu último empréstimo em moeda estrangeira, no total de 1,5 mil milhões de dólares, cerca de 1,39 mil milhões de euros. Como tal – pela primeira vez em 183 anos – o Estado dinamarquês não tem dívidas em divisas externas”, informação avançada pelo ‘Danmarks Nationalbank’, citada pela ‘Business Insider’.

Segundo a ‘Quartz’, foi graças à elevada liquidez das contas públicas dinamarquesas e a necessidade de manter apenas reserva com a moeda nacional, a coroa dinamarquesa, que originou a liquidação total dos empréstimos em divisas externas.

“A única razão pela qual o governo dinamarquês pediu empréstimos em moedas estrangeiras foi para garantir que as reservas de divisas eram suficientes. Nos últimos anos, não foi necessário pedir estes empréstimos e os financiamentos têm sido pagos gradualmente”, declarou o principal banco dinamarquês.

No entanto, o ‘Danmarks Nationalbank’ alerta para o facto de que esta liquidação da dívida em moedas estrangeiras não significa que a Dinamarca deixa de ter dívida pública, mas sim que a dívida total atual está em coroas dinamarquesas.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir