Mundo

Pela sua saúde, não esqueça que a diabetes se previne

A 7 de abril, assinala-se o Dia Mundial da Saúde. Para a celebração de 2016, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu a consciencialização para a diabetes como tema. A doença tem vindo a conhecer um aumento alarmante de casos por todo o mundo, apesar de todas as campanhas de prevenção e sensibilização.

Segundo a Federação Internacional de Diabetes, cerca de 415 milhões de pessoas são diabéticas. Em cada sete partos, há um caso de diabetes gestacional. Estima-se que em 2040 haja 642 milhões de pessoas com diabetes.

Como uma verdadeira epidemia, a diabetes avança quase imparável em diversos países, com a agravante de que uma grande percentagem de casos poder ser evitado.

E é neste quadro que se assinala o Dia Mundial da Saúde, na mesma data em que foi criada a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Entre os 415 milhões de diabéticos que existem em todo o mundo, cerca de um milhão são portugueses, de acordo com os dados mais recentes do Observatório Nacional da Diabetes.

Em Lisboa, onde os Cuidados de Saúde Personalizados têm 34 044 utentes diabéticos registados, a data é assinalada com uma caminhada noturna pelos miradouros da cidade.

Segundo a Federação Internacional de Diabetes, cerca de 415 milhões de pessoas são diabéticas. Em cada sete partos, há um caso de diabetes gestacional. Estima-se que em 2040 haja 642 milhões de pessoas com diabetes.

A OMS e o DIA Mundial da Saúde

Fundada a 7 de abril de 1948, pelas Nações Unidas, a Organização Mundial da Saúde teve como embrião as guerras do final do século XIX, quando a Sociedade das Nações criou um comité de higiene.

Tem sede em Genebra, na Suíça, e apesar de ter sido oficialmente criada depois da II Guerra Mundial, tem origem nos finais do século XIX, também num cenário de conflito.

Depois da I Guerra Mundial, a Sociedade das Nações criou um comité de higiene, que viria a resultar numa organização mundial de promoção de saúde de todos os povos, na defesa do “bem-estar físico, mental e social” e não apenas na “ausência de uma doença ou enfermidade”.

A OMS centra a sua ação nestes princípios que estão na sua base e que representam, na prática, o apoio no combate a surtos de doenças, como a malária ou tuberculose, através de programas de vacinação, em países sem capacidade para essas medidas de prevenção.

Dentro dos seus princípios está também o incentivo a hábitos saudáveis, através de uma alimentação correta e do combate ao tabagismo, por exemplo.

E entretanto foi criado o Dia Mundial de Saúde, que em 2016 destaca o avanço de uma doença cada vez mais preocupante: a diabetes.

Mais partilhadas da semana

Subir