Nas Notícias

DGS preocupada com focos de covid-19 em bairros sociais

A concentração de novos casos de covid-19 em bairros sociais está a preocupar a Direção-Geral da Saúde (DGS), depois da diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, ter admitido a existência de “três pequenos focos comunitários” de novas infeções.

Esses três fotos estão localizados nas zonas de Almada e Seixal, integrantes da Grande Lisboa, área em que foram confirmados 209 dos 219 novos casos nas últimas 24 horas.

Essa aceleração do contágio em Lisboa ocorre num contexto de “bairros sociais”, precisou Graça Freitas, citando explicitamente um, o bairro da Jamaica, no Seixal.

No entanto, a mesma responsável descartou (pelo menos, para já) a hipótese de um reforço de medidas sanitárias em bairros sociais.

“Não é por estar num bairro social que se confina todo o bairro” em caso de confirmação de casos positivos de covid-19, disse Graça Freitas.

“Viver num bairro social não é razão para fazer testes, este é um vírus democrata. Testagem em bairros sociais só se justifica no âmbito de uma investigação epidemiológica”, complementou depois o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

“A situação é complexa, está sob observação, mas também está sob medidas de controlo muito apertadas”, concluiu Graça Freitas.

0Shares

Em destaque

Subir