Nas Notícias

“Despedimento foi um tiro no meio dos olhos”, desabafa Henrique Garcia

Henrique Garcia fala com mágoa da sua saída da TVI mas assume ser “um cavalheiro” e, por isso, está “divorciado” do canal de Queluz de Baixo e não irá dizer mal da casa que o acolheu nas últimas décadas. O jornalista sustenta ainda que Portugal “não é um país para velhos”.

É um dos rostos mais emblemáticos do jornalismo das últimas décadas mas acabou por ser “descartado” face ao limite de idade, pese embora ainda se sinta apto para o trabalho.

“Há muita falta de ter mais velhos”, sustenta Henrique Garcia, considerando que “Portugal não é um país para velhos, nem para estagiários”.

“Nem para os que estão no ativo que são descartados”, refere, em entrevista ao jornal i.

Sobre a mágoa que carrega por ter saído da TVI, Henrique Garcia assume ser um “cavalheiro” e agora que está “divorciado” não diz mal da Estação de Queluz.

“Não direi mal do casamento”, sublinha o jornalista, explicando o que sentiu quando recebeu a carta de despedimento.

“Senti que me tinham dado um tiro no meio dos olhos”, explicou o jornalista, de 70 anos, que explica em jeito de brincadeira que se pode candidatar a Presidente da República mas não pode “dar notícias”.

Mais partilhadas da semana

Subir